domingo, 10 de outubro de 2010

Destroços de mim


Meu holofote apagou
Meu escudo cinzas virou
Meu espelho rachou
O chão se abriu debaixo dos meus pés
E a minha vida desbotou

Um comentário: