sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Fairytale



Eu quero alguém que converse comigo, que tente se colocar no meu lugar mesmo achando que eu estou sofrendo por bobagem. Quero alguém que saiba quando eu não estou bem apenas ao ouvir minha voz ou olhar nos meus olhos. Quero alguém que me faça sorrir mesmo nos meus piores dias e que me abrace quando eu estiver chorando. Quero que cuide de mim e que desperte o melhor que há em mim. Quero um príncipe encantado que venha me salvar da cruel solidão no seu cavalo branco... Meu príncipe que sempre vai estar do meu lado, sempre vai me proteger e me amar, vai fazer uma música para mim e cantá-la para mim no nosso cantinho secreto... Só a gente entenderia a magia daquele lugar, os melhores momentos da nossa história seriam escritos lá: todas as fotos, o primeiro beijo, a primeira música, todos os sonhos que sonhamos juntos, todos os sorrisos e as lágrimas que compartilhamos... Quero um príncipe que faça de mim sua princesa... Quero viver um conto de fadas igualzinho aqueles de filmes e livros, de preferência com direito à trilha sonora. Quero viver meus sonhos, quero que tudo seja real... Não quero perfeição demais, só quero que tudo seja simples, sincero e verdadeiro... Se houvessem algumas adaptações seria um conto de fadas real.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Meu refúgio seguro não é mais meu!


De repente descobri que meu refúgio seguro, aquele lugar que me fazia tão bem, me deixava tão feliz, não era mais meu. Invadiram meu mundo de sonhos reais: sorrisos sinceros, vento no rosto, estrada e alegria... Meu lugarzinho não é mais meu! Minha agonia me corrói por dentro, mas eu não posso demonstrá-la. A única coisa que quero agora é fugir, sair correndo sem rumo, gritar o mais alto que eu puder do topo da montanha mais alta do universo... Mas não posso fazer o que quero e não tenho opção, esse sentimento não me deixa nenhum espaço pelo qual eu possa escapar... Estou presa dentro de mim mesma, ou melhor, minha voz está detida no local mais agoniante de mim. Pessoas me cercam o tempo todo, não posso ficar sozinha, mas preciso ficar apenas a minha própria companhia durante algum tempo... Por mais curto que seja esse tempo eu preciso dele! Eu preciso derramar essas lágrimas, já segurei-as por tempo demais... Preciso pensar em como pagar as dívidas que não fiz. Como diz a música contrários "o de graça tem seu preço" e é justamente disso que eu estou falando: o que me deram "de graça" está exigindo pagamento! Mas ninguém me cobra nada, eu que me sinto em dívida. Quero ficar livre de tudo isso... Quero ter uma vida nova, mas como posso iniciá-la com marcas passadas que não cicatrizaram? Como posso recomeçar quando tudo e todos me impedem de concluir essa fase da minha vida? Só consigo falar sobre isso através de palavras escritas... Minha garganta trava só de pensar em falar sobre mim com outra pessoa. Afinal, meu "quartinho" de sentimentos é o único lugar onde posso expor meu psicológico, meus sonhos... Meu refúgio seguro, onde eu me sentia bem comigo mesma mesmo sem precisar falar nada, agora não é mais meu e eu não quero voltar lá, pois já percebi o que perdi.


Estou caindo em um precipício
Estou por um fio
Eu quero recomeçar de novo
Untitled - Simple Plan

domingo, 24 de outubro de 2010

Segunda-feira!


São exatamente 8:35 da noite de domingo e eu já estou sendo tomada pelo desespero só porque é impossível esquecer que amanhã é segunda-feira! Amanhã começa tudo de novo: acordar cedo, estudar, ir para o colégio, estudar mais de noite... Mas amanhã é segunda: um novo começo, uma nova chance de correr atrás dos meus sonhos, mais uma chance de voltar atrás, uma chance de pedir perdão, de dizer "eu te amo", de melhorar minhas notas, de melhorar meu humor, de valorizar meus amigos, de ter paciência, de amar minha vida, de agradecer a Deus por tudo que tenho, de ser quem eu quero ser... Como a segunda-feira conseguiu ser tão odiada? É a partir dela que toda a rotina se inicia e o impossível se torna possível, porque é um começo ou um recomeço para alguns. Então, por que não tentar ser um pouco otimista com a chegada da segunda e dar a ela suas devidas boas vindas? Fica a reflexão!

sábado, 23 de outubro de 2010

Para cada um existe algo.


Para os sábios, a sabedoria.
Para os lúcidos, a lucidez.
Para os loucos, a emoção.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Errar, errar, errar...


Eu só sei errar! Erro com o que penso, erro com minhas ações, erro com o que falo, erro com o que não falo e também com que não faço... As pessoas dizem que todo mundo tem um talento. Talvez o meu talento não seja um talento bom... Talvez meu talento seja errar! Talvez eu nasci para errar e ser um problema! Talvez, só talvez... Talvez seja só uma fase da vida... Ou não! Talvez seja apenas uma desculpa que eu achei para poder chorar todas as minhas dores... Dizem que errar tem seu lado bom. Dizem que só quem erra pode acertar. Talvez isso não se aplique a mim. Eu continuo errando! Tento fazer as coisas certas, mas de repente me distraio e cometo um erro. Queria uma chance de mostrar a mim mesma que eu não posso ser masoquista! Eu sou meu anjo e meu demônio... Quando eu faço algo certo me empolgo, mas eu devia ficar mais desconfiada porque sempre depois do acerto vem o erro... Só assim eu ficaria atenta e talvez não errasse mais! Talvez fosse melhor colocar uma música agitada, vestir uma roupa legal e sair hoje... Seria mais sábio tentar tornar meu dia melhor... Mas talvez eu seja masoquista, e masoquistas deixam suas emoções cegarem sua sabedoria. Por isso hoje eu não vou sair, vou ficar em casa lendo um livro e me martirizando por meus erros. Talvez isso me faça feliz! Essa ideia parece até um pouco louca, mas algumas coisas que nos fazem mal nos fazem mais feliz... Isso é um erro, mas eu vivo de erros mesmo! Então eu não vou tentar fazer o que é certo, pelo menos não hoje. Hoje minhas emoções vão me guiar ou pelo menos eu vou refletir o que estou sentindo... Talvez isso me faça bem, talvez ficar aqui escrevendo com os olhos cheios de lágrimas seja a melhor opção... Talvez seja um erro... Ou não.

Os outros...


Por que as pessoas se preocupam tanto com a nossa vida? Não consigo entender isso... Todos têm sua vida, seus problemas, suas tarefas, suas alegrias e mesmo assim continuam a discutir sobre a vida dos outros... O pior é que todo mundo faz isso. Por mais que não queira acaba fazendo isso de alguma maneira. Talvez seja por isso que ninguém tem uma vida própria, pois estão sempre tentando deixar seus problemas de lado para discutir sobre a vida dos outros. É uma forma de esquecer como você anda fazendo da sua vida insuficiente para te fazer feliz. Nossa vida é tão curta... Por que a gente insiste em ter cada vez mais problemas? Assumir nossas preocupações e a dos outros? Por que não conseguimos amar nossa vida e deixar os outros verem que estamos mais felizes quando assumimos apenas aquilo que nos é proposto? Não consigo entender as pessoas! Mas tentar entender os outros já é uma forma de renunciar minha vida... Não consigo entender por que penso assim...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Descepção!


Nossa como dói perceber que você não significa nada para alguém que você considera um grande amigo... Pois é, as coisas são assim, as pessoas são assim. Hoje são melhores amigos, amanhã você percebe que tudo ficou para trás, assim como todas as conversas jogadas fora... Foi tudo jogado fora mesmo! Todo o tempo que você usou tentando transformar um simples companheirismo em uma amizade verdadeira foi em vão. Todas as coisas que você aprendeu com aquela pessoa sobre como tratar quem não te dava valor, hoje você usa para conviver com ela... É duro saber que existiam pessoas que talvez queriam você por perto e se tornariam grandes amigos seus, mas você não os deu valor, pois acreditou que uma amizade antiga tem mais chances de se tornar verdadeira. Talvez foi tudo em vão... Talvez foi só uma lição para você aprender que nem sempre os velhos amigos se tornarão bons amigos... Talvez isso só aconteceu para que você aprendesse que amigos verdadeiros não te pedem para que renuncie algo ou alguém, mas te querem por perto só porque você é importante, independente das suas escolhas.

sábado, 16 de outubro de 2010

Você...


Não te olho porque me perco no seu olhar e começo a lembrar de como amo seus defeitos! Defeitos perfeitos, qualidades divinas...Me dê só um motivo para acreditar que sou demais pra você. Isso vai ser o bastante para melhorar minha auto-estima, mas também me fará lembrar sua perfeição humana e falha que supera todas as minhas melhores qualidades...É humilhante ficar perto de você! Mais um motivo pra não te querer mais.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Palavras soltas


Confesso que algumas vezes escrevo em pedaços de papel e guardo em uma caixinha que só eu mexo, e algum dia enquanto estou fazendo alguma coisa e lembro daquela caixa vou abrir e ler meus textos e chego a me emocionar com alguns... Mas isso não me garante nada, porque como todos já devem ter percebido eu sou estupidamente descontrolada emocionalmente. Também confesso que tenho medo de revelar meus sentimentos e pensamentos.  "Tudo tem seu tempo" e meu dia vai chegar... Até lá vou continuar escrevendo para alguém que não existe...  Pois é, essa sou eu, minhas dúvidas e meus medos...

domingo, 10 de outubro de 2010

Às vezes...


Às vezes a distância aproxima mais do que afasta
Às vezes dar tempo ao tempo é a melhor opção
Às vezes a lua une dois corações separados
Às vezes algumas vezes é melhor que sempre
Porque "às vezes" não precisa de um por que...
São só algumas vezes

Saudade


Só quem já perdeu alguém é que sabe o que é ouvir a palavra "saudade" e sentir dentro de si um vazio, uma falta, uma vontade de gritar calado e chorar em vão.

Fugir


Fugindo de mim vou cair na minha própria armadilha. Sem sentido nem direção vou seguindo a minha sina...

Destroços de mim


Meu holofote apagou
Meu escudo cinzas virou
Meu espelho rachou
O chão se abriu debaixo dos meus pés
E a minha vida desbotou

Ontem


Ontem eu estava tão confusa, mas sabia o que queria. Gravei no pensamento a essência da minha vida. Então chorei e deixei minha inocência com as lágrimas sair de mim, amadureci e hoje estou aqui para dizer que se o tempo passa e não podemos pará-lo temos que aproveitar com os pés no chão, pensamento no ar. Tudo vai dar certo, pode acreditar, faça o pouco ser intenso e perfeito será!

De frente para o espelho


Com um minuto de silêncio consigo enxergar dentro da minha alma quem eu sou... De frente pro espelho enfrento a mim mesma, olho nos meus olhos e reconheço meus erros e acertos. Olho pra mim e vejo o que me tornei, ou quem me tornei... De frente pro espelho, olhando em meus olhos tento não mentir pra mim mesma e aprendo a encarar a realidade.

Verdades


Melhor amigo é só ilusão,
Primeiro amor é quem marca o coração,
Destino é o livro da razão...

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Um mundo dentro do meu mundo



E quando eu fico sozinha parece que estou no topo do Everest, mas ao mesmo tempo flutuando na mais baixa nota musical...
É como se o mundo girasse ao meu redor, eu me sinto sozinha, talvez, posso supor, “nadando” no mais profundo oceano e ao mesmo tempo sobrevoando a exosfera com asas emplumadas. É como competir comigo mesma para chegar a lugar nenhum, pois sendo livre o tudo é nada e o nada é como a tristeza descrita nas páginas de um livro que se lê quando não há, de fato, mais nada para se fazer, ou para não fazer... E, de fato, será que liberdade existe? E o que se faz quando não se está fazendo nada? E se a matéria não passasse de poeira? E se a luz casasse com a escuridão? E se o eclipse durasse séculos? E... E... E...
E mais nada, pois no fim talvez tudo se resuma a nada e toda a vida que “vivemos” não passe de um sonho... E o que seria nada? Talvez mais complexo que tudo!Quem nunca se pegou refletindo? Toda reflexão que alguns julgam tão importante talvez não seja nada a mais que uma desculpa para não admitir que não se sabe de nada, e nem o que seja propriamente o nada.
Sendo assim, acabo sendo exatamente o que julgo de ruim e hipócrita nos outros. No meio do meu ceticismo de tentar ser o que nunca serei, se é que de fato sou alguma coisa, mais tola sou por refletir e sábia quero ser para pensar em coisas que talvez os outros não pensem, mais tola sou por pensar que sou algo e mais sábia quero ser por pensar não ser nada!

Chorar...


Quando choramos uma parte da nossa inocência vai embora com as lágrimas, assim amadurecemos!

Como perdoar a si mesmo? Eis a questão...



Não sei se vale mesmo a pena sofrer por decepção que você mesmo se causou... É tão fácil acabar com essa tortura... Ingerindo um veneno você não terá mais com o que se preocupar em poucos minutos. Isso acabaria com o seu desespero, mas faria de você egoísta... Acabaria não só com a sua vida, mas também com a de todos que te amam.
Na hora do desespero temos certeza que estamos sozinhos, que o mundo nos odeia ou simplesmente esqueceu que existimos. Fazemos besteira, dizemos besteiras. Só não dizemos a indagação que nos corrói cada vez mais: “Perdão por existir”.

Desabafos...



Às vezes não sei se tudo realmente vale a pena... Olho pra trás e procuro encontrar felicidade por trás de todas as vezes que chorei, mas me parece tudo em vão. Queria conseguir expressar em palavras tudo que eu sinto, mas a angústia me faz confundir os sentimentos e não sei nem mesmo se sinto alguma angústia. É como ser rejeitada... E mesmo assim querer acreditar no contrário.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Não peço uma chance...


Não peço uma chance para morrer
Porque não faria sofrer quem amo
Não peço uma chance para falar
Porque as palavras vêm da boca pra fora
Não peço uma chance para chorar
Porque chorar agora só me fará sorrir depois
Não peço uma chance para ser eu
Porque eu não sou eu, sou o que fazem de mim